UTILIZANDO PLATAFORMAS COMO FACEBOOK E INSTAGRAM PARA AJUDAR PESSOAS COM IDEAÇÕES SUICIDAS

  • Rafaela Araujo Macedo Sao Lucas
  • Caio Eduardo Santos Maltezo UNISL
  • Yan Alves Yousseph UNISL
  • Helen Cristina dos Santos Oliveira UNISL

Resumo

UTILIZANDO PLATAFORMAS COMO FACEBOOK E INSTAGRAM PARA AJUDAR


 PESSOAS COM IDEAÇÕES SUICIDAS


 


Rafaela Araujo MACEDO 1; Caio Eduardo Santos MALTEZO 1; Yan Alves YOUSSEPH 1; Helen Cristina dos Santos OLIVEIRA


 


  1. Centro Universitário São Lucas, Porto Velho, Rondônia, Brasil.

*Autor correspondente: rafaelamacedo25@gmail.com


 


Há uma alta demanda, especificamente no Brasil, de pessoas com ideações suicidas buscando ajuda usando o CVV (Centro de Valorização a Vida). Porém, baseado na experiência de um dos autores, esse programa não tem voluntários o suficiente para atender a demanda de rede nacional. A seguinte proposta, reflete a experiência de um indivíduo que durante dois anos sofreu com depressão. Em uma de suas crises tentou ligar para o CVV, porém a espera foi tamanha que o mesmo tentou tirar a própria vida (cometer suicidio).  Muitas pessoas não sabem que faculdades e universidades possuem Clínicas de Psicologia Aplicadas, com serviço psicológico gratuito realizado por acadêmicos do último ano do curso de Psicologia. A proposta principal é oferecer mais uma alternativa ao atendimento de indivíduos com risco de suicidio, buscando treinar intensivamente os acadêmicos na utilização das redes sociais, como Facebook e Instagram, afim de oferecer um serviço gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para pessoas que querem e precisam conversar, assim como a proposta do CVV. Na proposta, as redes sociais como Facebook e Instagram terão uma página, a qual explanará sobre a proposta, realizará movimentos de prevenção, além disso terá uma plataforma como um bate-papo onde as pessoas poderão conversar com um do acadêmico treinado e supervisionado. O chat terá um programa, onde toda a conversa será mantida em sigilo, para preservar a intimidade e o conteúdo compartilhado. A intervenção do bate-papo terá a duração necessária da demanda apresentada. O objetivo de criar tal proposta, é prestar um serviço a mais de escuta e apoio psicológico para as pessoas em situação de crise, tendo como referência um programa de apoio local, com um serviço de maior acessibilidade. As bonificações de um programa local, são de possibilitar maior divulgação através do meio acadêmico e da comunidade. Além disso, as pessoas têm a possibilidade de iniciar um acompanhamento psicoterápico por meio do serviço de psicologia aplicada já ofertado pelo núcleo de psicologia. A segurança de um apoio local pode gerar maior conforto para se expressar durante os momentos de crise. Cada minuto é importante quando estamos lidando com a saúde mental e a vida das pessoas.


Palavras-Chave:  prevenção suicídio; suicídio; redes sociais; psicologia; programa local; CVV;

Publicado
2021-09-22