Guia de profissionais de Fonoaudiologia atuantes na área da (re)habilitação auditiva no estado de Rondônia

  • Renata Loiola Santana CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Michele Benvindo Xavier Favari CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Adriana Cristina Melo CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Crislane Lima Barroso CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Daiany Bezerra Silva CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Michele Benvindo Xavier Favari CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Carla Letícia França de Souza CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Alana Leite de Lima CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Laiara Oliveira de Abreu Soares CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • TAMIER COSTA GASPAR CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS
  • Virginia Braz Silva CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS

Resumo

Sabe-se que o ouvido é a parte do corpo responsável pela audição e equilíbrio, além de possibilitar o desenvolvimento da linguagem e comunicação. No entanto, a surdez é uma das alterações que acomete o sistema auditivo impossibilitando a reação aos estímulos sonoros. A Triagem Auditiva Neonatal (TAN) é realizada pelo Fonoaudiólogo e é responsável pela detecção, diagnóstico e intervenção em casos de deficiência auditiva. O diagnóstico precoce da deficiência auditiva e o início da intervenção devem ocorrer antes dos 6 meses de vida, pois são fatores determinantes para o desenvolvimento auditivo e de linguagem, além de possibilitar a inclusão social e desempenho comunicativo. Além disso, garante um melhor aproveitamento do potencial auditivo da criança. O Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e/ou Implante Coclear (IC) são indicados para minimizar os efeitos negativos da deficiência auditiva e devem, portanto, ser aliados à terapia fonoaudiológica para desenvolvimento das habilidades auditivas, de fala e linguagem. Diversas são as crianças que recebem os AASI, mas não realizam a terapia fonoaudiológica em seu processo de (re)habilitação auditiva. Em Rondônia não é diferente, e uma das justificativas da população para tal ocorrência é a de que não encontram os profissionais capacitados para este atendimento em sua cidade. Em virtude de este serviço ser de suma importância para o desenvolvimento da competência comunicativa dessas crianças faz-se necessária a realização deste projeto. Este trabalho tem como objetivo orientar e direcionar os pais e as clínicas responsáveis pelo diagnóstico e protetização auditiva através de um guia digital. Primeiramente foi realizada uma reunião na Secretaria Estadual de Saúde do estado de Rondônia, com o objetivo de se conseguir quantificar e mapear os profissionais fonoaudiólogos do estado. Concomitantemente a esta estratégia foi elaborado um questionário estruturado realizado pelas autoras para este fim, de maneira virtual por meio da plataforma Formulários Google, o qual foi disseminado pela internet através das redes sociais durante três semanas para a coleta de dados. O questionário objetivou identificar os profissionais Fonoaudiólogos atuantes na área da Audiologia e que atuam na (re)habilitação auditiva no Estado de Rondônia, além de coletar suas informações profissionais para o Guia Digital. Também buscou-se entrar em contato via telefone, e-mail e redes sociais com dados encontrados em plataformas de busca. Como resultado final do projeto, o Guia de Fonoaudiólogos especializados em (re)habilitação auditiva foi composto por dados dos profissionais que aceitaram participar do projeto. Dados como nome completo, cidade/município, contato profissional, tipo de público (adulto/infantil), tipo de rede atendida (pública/privada), convênios atendidos, local(is) de atendimento, dias e horários de atendimento e rede social do profissional estão dispostos no material. Cidades como Porto Velho, Cacoal, Jaru, Nova Mamoré, Rolim de Moura, Ji-Paraná, Buritis, Ariquemes e São Miguel do Guaporé foram as cidades em que há este profissional e informações dispostas no guia. O Guia foi confeccionado e disponibilizado de forma impressa na clínica responsável pelo diagnóstico e protetização de AASI em Porto Velho/RO. Além disso está em produção uma forma digital deste material e será disponibilizado para a população e em clínicas de referência. A (re)habilitação auditiva objetiva otimizar e reparar a capacidade de percepção auditiva do indivíduo com deficiência auditiva e, no decorrer desse processo, ele conta com o auxílio de dispositivos eletrônicos sendo eles o Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e o Implante Coclear (IC). O Guia Digital pode facilitar e direcionar tanto as famílias no momento da procura deste profissional quanto os profissionais, seja Fonoaudiólogo ou Otorrinolaringologista, envolvidos no processo de diagnóstico e adaptação de AASI no encaminhamento deste paciente, proporcionando a qualidade de serviço e integração a rede de profissionais.


 


PALAVRAS-CHAVE: (Re)habilitação Auditiva; Perda Auditiva; Audição; Fonoaudiólogo; Tecnologias em Saúde.

Publicado
2021-09-20