Complicações do COVID-19 na Gravidez

  • Raphael Condack Melo de Assis Dias Centro Universitário São Lucas
  • Ana Luiza Bastos Soares Centro Universitário São Lucas
  • Murilo Luiz Bruzadin Centro Universitário São Lucas
  • Lorena Basilichi Melchiades Centro Universitário São Lucas
  • Caroline Almeida Lima Centro Universitário São Lucas
  • Leonardo Antônio Lobato de Morais Centro Universitário São Lucas
  • Carlos Augusto Matias Centro Universitário São Lucas
  • Raphaella Calzavara Ferneda Centro Universitário São Lucas
  • Tifani Sthefani Mioto Centro Universitário São Lucas
  • Renã Ricardo Mamed Medim Rezende Centro Universitário São Lucas

Resumo

Levando em consideração o atual cenário pandêmico devido a contaminação pelo COVID-19 que o mundo enfrenta desde dezembro de 2019, cabe destacar que, essa pneumonia viral pode agravar condições clínicas em curso nos pacientes que são grupo de risco. Nesse sentido, estudos mostram que as gestantes e puérperas também se enquadram nessa categoria de risco, se tornando mais susceptíveis a desenvolverem a forma grave da doença em comparação com mulheres não grávidas, além de ser um fator complicador na hora do parto e nas repercussões pós-parto para a mãe e seu bebê. Para contextualizar melhor, vale destacar que o período gestacional para a mulher é um momento em que ocorrem diversas alterações fisiológicas, que dentre outras consequências, pode haver modificações ao sistema imunológico da mulher, deixando-a fragilizada frente às infecções como o SARS-Cov-19. Em conformidade a isso, foi observado uma maior mortalidade entre gestantes e puérperas, bem como o aumento no número de bebês nascidos de parto pré-maturo, demostrando a importância de prevenir a contaminação, sempre priorizando o bem-estar da mãe e do bebê. Em decorrência disso, o grupo confeccionou um informativo digital com a temática sobre complicações da COVID-19 na gravidez, com o intuito de promover saúde nessa população, contribuindo para conscientizar as gestantes e familiares, diminuir o impacto ao sistema de saúde, minimizar a contaminação e disseminação do vírus, orientando sobre medidas preventivas, sintomas e consequências pré-natal, peri e pós-parto, levando em conta que é um momento atípico não só para as gestantes, mas para toda a população. Para isso, as informações foram coletadas em artigos científicos nas bases de dados como: PubMed, Scielo, Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Manual de Recomendações para a ASSISTÊNCIA A GESTANTE E PUÉRPERA FRENTE À PANDEMIA DE COVID-19 do Ministério da Saúde. O grupo optou por utilizar três plataformas digitais de comunicação para divulgação do Flyer, que são: WhatsApp, Instagram e Facebook pelo grande número de usuários dessas redes. Com isso, o material foi produzido com uma linguagem clara, objetiva e ilustrativa para fixar a atenção e facilitar a interpretação e o entendimento de todos aqueles que lerem. Nas publicações, foram dadas um maior enfoque nas medidas preventivas, pois é a melhor forma de combater a disseminação da doença. Após feita a postagem nas redes sociais dos integrantes do grupo, obtivemos um alcance total de 4386 acessos ao conteúdo exibido. Sendo assim, a distribuição de material educativo por plataformas virtuais foi uma maneira bem efetiva de alcançar um número grande de pessoas em comparação a outros métodos tradicionais. Desse modo, desde o início, o objetivo central do grupo foi de compartilhar informação de qualidade sobre um tema atual para a população, principalmente para as gestantes e puérperas, mostrando que pode haver uma correlação entre a gravidez, infecção grave e prognóstico desfavorável para mãe e o concepto. Logo, as medidas de prevenção se tornam ainda mais importante nessa etapa da vida da mulher, além disso, o uso mídias sociais no atual contexto da pandemia facilitou a propagação de conhecimento a um número maior de pessoas em detrimento ao isolamento social.


 


Palavra-chave: Gravidez; Complicações; COVID-19; Prevenção; Promoção de Saúde.


 


 

Publicado
2021-09-20