ORIENT-HCV

Orientações de prevenção, diagnóstico e Tratamento para Hepatite C

  • Keithy Wenny Plaster Lima Cento Universitário São Lucas
  • Suely Duarte Melo Lima
  • Angry Thifany Martins Barroso do Nascimento
  • Melkia Cristina Gonçalves Rothermel
  • Eranilce Rodrigues Ferreira
  • Edwyrlen Alan morais lopes
  • Marinalda Rodrigues
  • Sandra Rosa Rosa Lima Gomes

Resumo

RESUMO


O Brasil é um país endêmico para o Vírus da Hepatite C (HCV), sendo uma causa importante de morbimortalidade devido a complicações como cirrose hepática e carcinoma hepatocelular. Além disso, dentre as hepatites, a causada pelo vírus C é a mais incidente no Brasil, consoante dados do Ministério da Saúde entre os anos 1999 e 2019 foram mais de 384 mil testes positivos. A transmissão do agente etiológico pode ocorrer por meio do uso de drogas injetáveis, práticas de injeção inseguras, transfusão de sangue, e com menos frequência, por atividades sexuais sem preservativo, contaminação vertical e reutilização ou falha de esterilização de equipamentos de manicure, tatuagem, médicos ou odontológicos. O HCV causa inflamação do tecido hepático e ativação exacerbada da resposta imunológica, resultando em necrose dos hepatócitos. Com esse processo, o tecido é enrijecido e ocorre fibrose hepática. Neste contexto, a hepatite C costuma apresentar evolução silenciosa, o qual contribui para a descoberta em estágio avançado, com o comprometimento da função do fígado, visto que grande parte dos casos evoluem para cronicidade. Dessa forma, é evidente a importância das técnicas sorológicas para o devido diagnóstico, sendo o Ensaio Imunoenzimático (ELISA) um dos mais utilizados para a detecção de anticorpos anti-HCV, com auxílio de proteínas recombinantes ou peptídeos sintéticos impregnados em placa de poliestireno. Dentre as vantagens dessa técnica, pode-se destacar: rapidez no processamento, possibilidade de automação, alta sensibilidade e custo relativamente baixo. A automação favorece o aumento da produtividade, controle de qualidade, redução de custos e erros na fase analítica. Nesse sentido, é imprescindível o desenvolvimento de ferramentas que visam à orientação, conscientização e que facilitem o acesso às informações referentes a essa temática. Diante disso, o objetivo deste trabalho é desenvolver um aplicativo que contribua com o conhecimento da população acerca do diagnóstico e prevenção da Hepatite C, além de colaborar com a vigilância epidemiológica no monitoramento do estado de saúde da população, aumentar as testagens e consequentemente reduzir os casos de hepatite C no Brasil. O aplicativo encontra-se em fase de desenvolvimento e apresentará em sua plataforma as seguintes funções e tópicos: questionário com quadro de sinais e sintomas, informações pessoais, condições predisponentes, orientações relacionadas às vias de transmissão, meios de prevenção, além de informações que salientam a necessidade de acompanhamento médico, realização de exames laboratoriais e importância de seguir o tratamento. O App ORIENT-HCV poderá indicar unidades de saúde mais próximas à residência do usuário, pois solicita a permissão de acesso a localização. Assim, o paciente será triado e encaminhado, quando necessário, para a realização de testes sorológicos. Espera-se por meio da inclusão desta ferramenta, reduzir a frequência dos casos de hepatite C, contribuir para o diagnóstico precoce e sensibilizar a população quanto aos meios de transmissão e prevenção.  Os recursos tecnológicos otimizam o tempo e aumentam o acesso às informações. Nesse contexto, se faz necessário explorar as ferramentas disponíveis para reduzir as barreiras entre os serviços de saúde e a população em geral. O App ORIENT-HCV será reconhecido como um importante portal que reúne as principais informações sobre o HCV.


 


PALAVRAS-CHAVE: Hepatite C; Diagnóstico; Prevenção; Aplicativo.


 

Publicado
2021-09-21