PSICODINÂMICA DDO TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES MILITARES DO ESTADO DE RONDÔNIA NO PERÍODO DE PANDEMIA

  • Alan REZENDE DAMACENO SÃO LUCAS
  • Marcia Denise de Almeida Morais

Resumo

Resumo: A psicodinâmica do trabalho pode auxiliar na análise relativa à subjetividade dos sujeitos implicados na rotina do trabalho militar. Lotados em Porto Velho-RO , os sujeitos que atuam no Exército Brasileiro e Polícia Militar foram os participantes deste estudo que objetiva conhecer os impactos psicossociais em decorrência da pandemia deste público. O percurso metodológico ocorreu através de uma pesquisa de natureza quantitativa e exploratória, pois prever a mensuração de variáveis preestabelecidas, buscando descrever as características do fenômeno da saúde mental no contexto das organizações militares em período de pandemia.


O trabalho foi submetido à ferramenta Google Forms, de modo virtual para aplicação de questionários online. O link obtido foi enviado a todos os militares que submeteram a pesquisa, por meio do superior hieráquico, junto ao formulário de perguntas, foi enviado um termo de consentimento livre e esclarecido. A pesquisa foi realizada entre o período do mês de  março de 2021  a maio de 2021e contou com a participação de 58 militares. Quanto à técnica de coleta de dados, foi utilizado um questionário detalhado e composto por cinco questões discursivas e tres objetivas, no qual foi possível coletar informações relevantes e substanciosas para o objetivo determinado. A delimitação dos sujeitos da pesquisa seguiu como critério a experiência na vida militar, já que os militares de maior grau hierárquico e dos quadros efetivos (de carreira) podem oferecer dados mais confiáveis pertinentes ao estudo,  tendo em vista uma maior tempo de atuação antes de depois da pandemia.


Neste periodo pandêmico tornaram-se ainda mais estressante o cotidiano militar, tendo em vista, o cumprimento de atividades atipicas não realizadas outrora. Portanto, a psicodinâmica do trabalho é de grande utilidade, visto que busca compreender as relações entre trabalho e saúde mental. Diante disso, a pesquisa buscou identificar e analisar as características da vida castrenses, bem como as peculiaridades inerentes dessa profissão sob o olhar da psicodinâmica do trabalho. A partir disso , caracterizar os principais eixos estressores no contexto do trabalho militar diante da pandemia e promover reflexão sobre a importância da saúde mental do trabalhador militar, levando em consideração as instalações físicas e materiais disponíveis para execução da atividade.


A partir da coleta de dados, foi possivel explorar as informações obtidas nas questões discursivas, somado com os  dados apresentados e organizado através do GOOGLE FORMS, pela análise quantitativa das questões objetivas. Os dados quantitativos apresentaram um índice de queixa de  36,2%  referente ao fator de gestão  e trabalho, sendo que, em sua grande maioria, a queixa partiu de militares do exército. De acordo com relatos, as situações conflitivas surgem a partir da relação do sujeito com o modelo de gestão de  trabalho, que diz respeito à rotina de trabalho, atividades, sobrecarga, regras e normas que conduzem o trabalho, algo que já existia, porém intensificou-se  com a nova dinâmica  que se deu a a partir da pandemia da COVID19. Outros 36,2% apresentaram dificuldades relacionadas a condições de trabalho, a partir do discurso dos participantes, durante a pandemia, os militares passaram por  dificuldades relacionadas à defasagem de equipamentos, falta de materiais apropriados e   capacitação dos militares diante da pandemia. E por fim, 27,6%  apresentaram dificuldades nas  relações interpessoais, ou seja, como os militares vivenciaram as relações com os colegas de trabalho, no período da pandemia.


A partir dos levantamentos das questões discursivas, verificou-se fortes impactos da pandemia na dinâmica do trabalho militar, afetando a saúde física e mental de seus integrantes, havendo a necessidades de uma política institucional mais voltada para capacitação em situações atípicas, tendo em vista que as condições de trabalho nas quais o indivíduo se encontra possuem forte influência na vida pessoal e familiar, acarretando um maior nível de tristeza e ansiedade.


A participação de 58 voluntários, sendo eles integrantes do Exército e da Polícia Militar do estado de Rondônia, foi essencial para a existência e prosseguimento deste trabalho, tendo em vista que nos proporcionou uma maior compreensão sobre os desafios enfrentados pelos militares em periodo da pandemia. Desse modo, é evidente que exército brasileiro e suas forças  auxiliares, necessitam repensar a gestão dos processos de trabalho, bem como as outras variáveis identificadas que os influenciam na saúde mental dos militares, melhorando o ambiente de trabalho e propondo medidas de intervenção de acordo com os problemas identificados previamente.


Palavras chaves: Psicodinamica do Trabalho; Trabalho; Pandemia.

Publicado
2021-10-15
Seção
Políticas públicas e sociais para os Direitos Humanos, Educação e Desenvolviment