EDUCAÇÃO FINANCEIRA

E SEUS IMPACTOS NA REALIDADE DE PORTO VELHO - RO

  • Karen Gabrielly Gomes de Melo Centro Universitário São Lucas

Resumo

A princípio; é perceptível que há carência quanto ao estudo da educação financeira no sistema de ensino brasileiro, haja vista que cada vez mais pessoas não sabem como gerir suas finanças ou como organizá-las por esta referida falta de ensino. Faz-se necessário uma instrução acerca de educação financeira para os indivíduos, antes dos mesmos estarem alocados para tomada de decisões neste mundo capitalista, para então aprender a forma certa de administrar suas finanças e, além disso, enfatizar princípios que lhes garantirão futuramente, uma situação financeira estável e digna para que possam praticar seus fundamentos, para isto faz-se necessário a utilização de várias ferramentas de instrução que podem auxiliar os indivíduos neste quesito educacional, algumas instituições promovem a valorização da educação financeira, porém o alcance do público alvo é pequeno cabendo-se aos órgãos competentes estimular o ensino financeiro em escolas e introduzindo métodos que tornem indivíduos mais conscientes economicamente e que saibam como gerenciar suas finanças, no Brasil torna-se preocupante a situação que se encontra os mais de 60 milhões de endividados por falta de planejamento financeiro, abordar esta ciência nova em todas as áreas possíveis é de suma importância, não só da qualidade de vida do brasileiro mas na cultura e incentivo diminuindo as dívidas ativas já registradas. Em vista disso, acompanhar os demais órgãos não só do setor privado ou público, mas auxiliar e incentivar seus colaboradores, garantiriam um êxito maior e de extrema importância para o avanço financeiro da população e economia do país.

Publicado
2021-10-20